758: Agência Espacial Europeia anuncia suspensão da missão espacial ExoMars, desenvolvida em parceria com cientistas russos

CIÊNCIA/MARTE/EXOMARS

NASA
Rover Perseverance em Marte

As duas partes anunciaram que vão tentar manter os projectos e finalizá-los separadamente.

Uma missão espacial que iria unir esforços europeus e russos tendo em vista o lançamento de um rover para Marte foi suspensa como consequência da invasão russa à Ucrânia. O anúncio foi feito pela Agência Espacial Europeia, que justificou a decisão com o conflito e com as sanções que se seguiram. O organismo fez saber que a sua intenção é procurar formas alternativas de lançar a ExoMars e outras quatro missões previstas com a participação russa.

“Lamentamos profundamente as baixas humanas e as trágicas consequências da agressão contra a Ucrânia”, disse a agência numa declaração. “Embora reconhecendo o impacto na exploração científica do Espaço, a ESA está totalmente alinhada com as sanções impostas à Rússia”.

Do lado russo, as palavras foram também de lamento, mas Dmitry Rogozin, responsável pela agência russa, a Roscosmos, também anunciou que os astrónomos e cientistas do pais se vão esforçar por prosseguir com os planos sozinhos. “Esta é uma decisão amarga para todos os entusiastas do espaço.” No Telegram, Rogozin explicou que os projectos vão demorar perder vários anos, no entanto, a Rússia “conduzirá esta expedição de investigação” por sua conta.

O cientista acrescentou ainda que estes passos serão dados “sem os amigos europeus“.

A ExoMars estava inicialmente prevista para 2020, mas foi adiada devido à pandemia da covid-19. O novo lançamento estava agendado para Setembro, no Cazaquistão, através de um foguete russo.

Após reunião em Paris na quinta-feira, a direcção da ESA afirmou, pela voz do seu director-geral, Josef Aschbacher, que iria “realizar um estudo industrial acelerado para melhor definir as opções disponíveis para uma forma de implementar a missão ExoMars rover”.

“Este ano o lançamento foi cancelado“, esclareceu Aschbacher em conferência de imprensa, citado pela France 24. O responsável acrescentou que o lançamento não será possível até pelo menos 2026, acrescentando que “a cooperação com a NASA é uma opção” que a ESA iria analisar.

  ZAP //

ZAP
17 Março, 2022