Até as “grandes” empresas têm problemas insondáveis…

HP Instant Ink

Recebi hoje um e-mail da HP Instant Ink serviço do qual sou cliente há mais de dois anos, do seguinte teor:

“Caro(a) Francisco,

Lamentamos informar que a sua conta de HP Instant Ink para a sua impressora HP OfficeJet 3830 All-in-One Printer foi suspensa por falta de pagamento.
Isto significa que não poderá imprimir temporariamente com os Tinteiros HP Instant Ink.
Agradecemos a sua preferência pelo serviço HP Instant Ink e gostaríamos de continuar a servi-lo(a). Atualize já o seu método de pagamento para continuar a imprimir.
Aceitamos cartões com os logótipos Visa, Mastercard, American Express ou Discover, bem como PayPal, o que lhe permite fazer pagamentos recorrentes a partir do seu cartão de crédito ou conta bancária.”

Ora, há mais de uma semana que ando a tentar pagar a mensalidade de Setembro (€ 2,99) referente aos tinteiros HP e ao contrato de há mais de dois anos sem o conseguir. Depois de cinco contactos telefónicos com o suporte HP, fui informado que existiam problemas com os servidores da HP Internacional com o pagamento via cartão de crédito e estavam a tentar resolver o problema.

Hoje, com a informação que a minha conta tinha sido suspensa por falta de pagamento, indignei-me por saber os motivos, que não são meus mas da HP e fui informado que a HP Internacional não estava a aceitar cartões Mastercard, cartão que consta da lista deles e apenas aceitam Visa ou PayPal.

Segue o e-mail que enviei hoje à MB Way/SIBS sobre este assunto:

Bom dia

Serve o presente para informar que ando desde o mês passado a tentar liquidar a factura mensal de € 2,99 referente ao contrato de HP Instant Ink e o pagamento tem sido recusado sistematicamente.

Entretanto e por cinco vezes entrei em contacto com o suporte HP Instant Ink, informaram-me que estavam a ter problemas com os servidores e existiam clientes que também não conseguiam pagar com cartão de crédito, uma das duas opções daquele serviço, sendo o outro Pay Pal, sendo que hoje fui informado que o sistema não estava a aceitar cartões Mastercard e apenas Visa.

Ora, isto é um absurdo porque desde há cerca de três anos que sou cliente deste serviço, paguei sempre com o Mastercard via MB Way e nunca tive problemas e a HP não é uma empresa de vão de escada.

Informaram que a HP Internacional estava a tentar resolver esta incompatibilidade, sem que o cliente tenha qualquer culpa da inoperacionalidade do sistema deles mas suspendem o contrato por “falta de pagamento”, o que é completamente falso e inadmissível.

Com os melhores cumprimentos,

E mais: com vários browsers utilizados (Firefox, Opera, Edge, Chrome, Vivaldi e Brave todos últimas versões), a informação de acesso ao serviço era:

Hum. Estamos a ter problemas em encontrar esse site.
Não é possível estabelecer a ligação ao servidor em hpinstantink.com.

E esta, hein…???

Também os informei se caso necessitasse de imprimir e não conseguisse por bloqueio dos tinteiros (via wireless), a HP nunca mais entraria no meu universo informático fosse para que equipamento necessitasse.

Fiz reclamação no Portal da Queixa e à SIBS/MB Way desta anomalia.

04.10.2021

 

2: Situação actual

Estou atravessando um período muito difícil da minha vida. Por um lado, o actual governo da geringonça, roubou-me os subsídios de férias e de natal do ano passado, a fim de poder pagar o exorbitante e inaceitável IRS de 2017, valor que duplicou quando minha esposa era viva e tínhamos os rendimentos das pensões de reforma por inteiro.

Será isto aceitável de quem se intitula de “socialista” e prega aos sete ventos que anda a beneficiar os mais desfavorecidos? Fui menos roubado pelo anterior governo PaFioso de neo-liberais.

Depois, este roubo dos dois subsídios, dinheiro que quem não é rico, tem em conta para extras que surgem, fizeram um tremendo rombo no orçamento familiar, acrescentando ao facto de a minha pensão de reforma e de sobrevivência pela morte de minha esposa, terem sido penhoradas desde Maio do ano passado, sem ter até à data recebido cópia do processo, não sabendo, por isso, quem é que me penhorou, de quando e de quanto é essa pretensa dívida, apenas tive conhecimento através de uma carta da Segurança Social, em Abril do ano passado a informar que a pensão iria ser penhorada em Maio/2018, devido a processo movido por uma solicitadora de execução de penhoras.

Apresentei reclamações à Ordem dos Solicitadores e ao Provedor de Justiça sobre o desconhecimento e o não recebimento da cópia deste processo e ambas as entidades informaram que o assunto não se encontrava no âmbito das suas funções e que contratasse um advogado!

Serão estes os direitos consignados aos cidadãos, na Constituição da República Portuguesa? Será Portugal um autêntico Estado de Direito ou uma farsa descomunal? Quem tem dinheiro pode contratar um advogado; quem não tem, ajusta-se à realidade porque toda esta cambada está-se borrifando monumentalmente para que o cidadão possa sobreviver ou tenha dinheiro para continuar a liquidar os seus compromissos.

Assim, qualquer solicitador de execução pode pedir à Segurança Social ou à CGA a penhora de fulano ou beltrano e a SS ou a CGA actua de imediato sem sequer saber se o penhorado tem conhecimento ou não do processo. Alguma vez, num Estado de Direito, esta merda é aceitável?

09/02/2019