421: Bola de fogo observada no céu no leste da Península Ibérica a 90 mil km/h

CIÊNCIA/ASTROFÍSICA

Os observatórios de Sevilha e La Sagra e Sierra Nevada (Granada), Calar Alto (Almería) e La Hita (Toledo) detectaram a bola de fogo, noticia a agência EFE.

Uma bola de fogo percorreu a 90 mil quilómetros por hora, na manhã desta quarta-feira, o céu no leste da Península Ibérica, divulgaram os responsáveis do projecto SMART, do Instituto de Astrofísica da Andaluzia (IAA-CSIC).

Segundo a análise do investigador principal do projecto SMART, José María Madiedo, o evento registou-se às 07:11 [06:11 em Lisboa] desta quarta-feira.

Os observatórios de Sevilha e La Sagra e Sierra Nevada (Granada), Calar Alto (Almería) e La Hita (Toledo) detectaram a bola de fogo, noticia a agência EFE.

A entrada de um meteorito na atmosfera terrestre, a uma velocidade de cerca de 90 mil quilómetros por hora, resultou naquele fenómeno.

A rocha vinda do espaço, ao colidir com a atmosfera a uma velocidade enorme, ficou incandescente, gerando assim uma bola de fogo, que teve início a cerca de 93 quilómetros acima da província de Cuenca (Castela-Mancha).

A partir deste ponto, avançou em direcção a leste e extinguiu-se a cerca de 51 quilómetros acima da cidade de Chelva, na província de Valência.

Os detectores do projecto SMART operam no âmbito da Rede Meteorológica e de Observação da Terra do Sudoeste da Europa (SWEMN), que visa monitorizar continuamente o céu, com o intuito de registar e estudar o impacto na atmosfera terrestre de rochas de diferentes objectos do Sistema Solar.

Diário de Notícias
DN/Lusa
19 Janeiro 2022 — 22:14