Miguel Guimarães: “Já se deveria estar a tomar medidas para proteger os doentes não covid”

– Esclarecimento: não gosto deste sujeito (Miguel Guimarães) pelas suas opiniões contraditórias, contudo, estou de acordo com a afirmação dele de “Já se deveria estar a tomar medidas para proteger os doentes não covid“. E concordo com ele neste ponto específico, porque já estive o ano passado e estou a passar desde Domingo à tarde, por uma situação de saúde que é grave, enviei e-mails para o Centro de Saúde, médica de família a pedir opinião e a resposta é que tenho de agendar uma consulta. Esta situação, não requer agendamento de espécie alguma mas sim de execução imediata por envolver uma crise renal, início de novo medicamento para a diabetes mellitus 2 por o anterior não estar a produzir efeitos positivos. A “desculpa” da médica é que não têm mãos a medir com os casos covid. E os não-covid, não tem o mesmo direito aos cuidados de saúde?

SAÚDE PÚBLICA

Em entrevista ao DN o bastonário dos médicos, Miguel Guimarães, faz um balanço dos últimos tempos da pandemia. E diz que as medidas tomadas em Dezembro foram as corretas, mas devem ser reavaliadas. Defende ainda que o Estado já deveria ter acordos de colaboração integrada com os sectores privado e social para tratar e acompanhar doentes covid, de forma a libertar os médicos de família para os seus doentes habituais. Quanto às escolas, não concorda em adiar o início do segundo período. “Seria uma mensagem contraditória.”

Bastonário dos médicos critica o facto de ao fim de quase dois anos de pandemia DGS não divulgar dados concretos sobre infectados com doença grave.

Leia o artigo original: https://www.dn.pt/edicao-do-dia/04-jan-2022/miguel-guimaraes-ja-se-deveria-estar-a-tomar-medidas-para-proteger-os-doentes-nao-covid-14457573.html