725: Um parente de crocodilo com 6 metros viveu na China até há 300 anos

CIÊNCIA/PALEONTOLOGIA

Hikaru Amemiya
Representação artística de Hikaru Amemiya.

Uma grande espécie de gavial, um parente próximo dos crocodilos, viveu na China há 3.000 anos, durante a Idade do Bronze, mas provavelmente terá sido extinto por humanos.

Os investigadores realçam que a descoberta ajuda a compreender melhor a evolução dos crocodilos e dos seus parentes.

Cientistas chineses descobriram os ossos do animal nas décadas de 1960 e 1970, mas foram mal identificados como sendo de uma espécie já conhecida e foram ignorados.

Recentemente, uma equipa de investigadores chineses estudou quatro desses espécimes e percebeu que esta era uma espécie desconhecida. Actualmente existem apenas duas espécies de gaviais: uma da Índia e países vizinhos, e uma da Malásia e da Indonésia.

Os espécimes analisados, escreve a New Scientist, são todos oriundos do sudeste chinês. A nova espécie foi baptizada de Hanyusuchus sinensis, em honra do poeta e político chinês Han Yu.

Embora a espécie possivelmente tenha surgido há 3.000 anos, relatos históricos de animais perigosos semelhantes a gaviais são conhecidos há 500 anos. Como tal, o autor principal do estudo, Masaya Iijima, acredita que os gaviais chineses sobreviveram “até há pelo menos 300 anos”.

O co-autor Minoru Yoneda sugere que os humanos terão levado a espécie à extinção, um cenário que é muito comum — tanto na antiguidade, como nos dias de hoje.

Em termos da forma do corpo, o gavial chinês é um intermédio entre os gaviais e os crocodilos e jacarés.

Evidências sugerem que o entre os três grupos, os jacarés foram os primeiros a separar-se, com crocodilos e gaviais a separaram-se mais tarde. Isto é estranho, explica a New Scientist, uma vez que crocodilos e jacarés são mais parecidos entre si do que os gaviais.

Os resultados do estudo foram publicados recentemente na revista científica Proceedings of the Royal Society B.

  ZAP //
Daniel Costa
14 Março, 2022