1050: Asteróide maior que o Empire State Building dirige-se para a Terra, diz a NASA

CIÊNCIA/ASTRONOMIA/ASTERÓIDES

O Empire State Building tem cerca de 500 metros de altura e é um dos edifícios mais imponentes do mundo. A medida serve-nos de comparação para percebermos o tamanho do asteróide 2008 TZ3, uma rocha que passa rotineiramente pela Terra enquanto orbita o Sol a cada 732 dias. Segundo a NASA, este asteróide gigante ficará próximo do nosso planeta já neste domingo.

Esta rocha, classificada como potencialmente perigosa, poderia causar danos massivos no nosso planeta.

Um asteróide gigante passa na vizinhança da Terra este domingo

A rocha espacial, 388945 (2008 TZ3), tem cerca de 490m de largura – maior do que o Empire State Building de Nova Iorque, que tem cerca de 440m de altura – e foi classificada como um “asteróide potencialmente perigoso” devido às suas previsões de passagens próximas.

Para comparação, os investigadores estimaram que o meteoro, que provavelmente causou o evento Tunguska de 1908 na Sibéria Oriental, aplanando florestas inteiras, pode ter medido cerca de 100m a 200m de diâmetro, enquanto que o que exterminou os dinossauros tinha cerca de 10km a 15km de largura.

Os peritos espaciais dizem que 388945 (2008 TZ3) tem cerca de 0,219 a 0,490 km de diâmetro.

Enquanto um asteróide daquele tamanho pode causar danos devastadores se atingir a Terra, os cientistas da NASA estimam que apenas fará uma “passagem próxima” pelo planeta a uma distância de cerca de 4 milhões de km no domingo. A distância entre a Terra e a Lua, para comparação, é de cerca de 385.000 km.

Esta não é a primeira vez que este asteróide em particular faz zoom sobre a Terra. Em maio de 2020, a gigantesca rocha espacial passou pelo planeta a uma distância de cerca de 2,75 milhões de km. Não se espera que volte a passar tão perto da Terra até maio de 2163.

Um visitante regular, mas temos de estar atentos

O asteróide passa rotineiramente pela Terra enquanto orbita o Sol a cada 732 dias, chegando tão perto como 1 unidade astronómica (UA), ou cerca de 150 milhões de km, e atingindo até 2,21 UA da estrela. Contudo, não é raro este tipo de gigantes passarem perto da Terra.

Os especialistas calculam que os asteróides de cerca de 100m de diâmetro se colidissem com a Terra poderiam gerar uma força explosiva 10 vezes superior à da erupção vulcânica de 14 de Janeiro em Tonga.

Qualquer asteróide com um determinado tamanho que se aproxime dos 7,5 milhões de km da Terra é provavelmente considerado “potencialmente perigoso”, dependendo da sua trajectória.

Pplware
Autor: Vítor M
13 Mai 2022


Pelas vítimas do genocídio praticado
pela União Soviética de Putin, na Ucrânia
For the victims of the genocide practiced
by the Soviet Union of Putin, in Ukraine